Artigos

5 SINAIS DE QUE VOCÊ PODE ESTAR NAMORANDO UM NARCISISTA

NARCISISMO

NARCISISMO

Ninguém pode ser culpado por ter escolhido um sujeito narcisista para se relacionar.

Mas esse tipo de relacionamento costuma deixar marcas psicológicas difíceis de apagar.

Pela minha prática de consultório, sei que não é fácil superar isso sozinho(a).

Se for seu caso, peça ajuda.

Se você conhecer alguém que está passando por isso, apoie. Este é um sofrimento que causa vergonha, e isso pode impedir a procura por ajuda.

NARCISISMO

Nos últimos anos, o termo narcisismo foi popularizado e se tornou parte do nosso vocabulário cotidiano.

Há muita curiosidade sobre o assunto: É possível “detectar” um narcisista? Como? O que fazer para se recuperar de um relacionamento abusivo com um narcisista?

Antes de entrarmos no tema, vale dizer que nem todo mundo que tem traços narcisistas (colocar suas necessidades em primeiro lugar, olhar as coisas sempre pelo seu ponto de vista, achar que está sempre certo) é um “narcisista”.

O narcisista de que falamos aqui é um indivíduo com transtorno de personalidade narcisista, um distúrbio diagnosticado a partir de critérios objetivos específicos.

Por exemplo, conforme o DSM-5, o narcisista tem um “senso grandioso de autoimportância”, ou seja, uma percepção delirante de superioridade. Vivem e se relacionam como se fossem o centro do universo. Buscam constantemente a admiração e o reconhecimento dos outros. Gostam de falar sobre si e sobre suas conquistas. Falta-lhes empatia. Manipulam os outros para obter vantagens e para inflar seu ego.

Então, namorar um narcisista não é nada fácil…

Narcisistas não estão abertos a mudanças e nunca acham que estão errados. Logo, não vão procurar ajuda. Também não podem ser contrariados. Não estão interessados em discutir o relacionamento. Basicamente, eles são quem são, e nada pode mudá-los, fazê-los pensar ou agir de forma diferente.

Abaixo, listo 5 sinais de que você pode estar namorando um narcisista:

1. Grande carisma

À primeira vista, narcisistas podem ser extremamente charmosos e carismáticos. Tendem a ser intensos na busca por relacionamentos. Fazem e dizem o que for preciso para conquistar alguém.

É frequente a sensação de que a relação está evoluindo rápido demais. Em geral, está mesmo. Narcisistas manipulam os “alvos” de sua sedução para que se sintam numa relação especial, inédita. Mas não se iluda: esse comportamento não costuma durar muito tempo.

2. Abusividade

NARCISISMO

O abuso pode ser tão sutil, especialmente no começo da relação, que é quase imperceptível. Às vezes, se dá na forma de pequenas críticas a coisas que você fez; outras vezes, são piadas às suas custas. Os abusos podem se intensificar com o tempo e abranger cada vez mais áreas. Por exemplo, o abuso psicológico pode se tornar também físico.

3. Gaslighting

NARCISISMO

O termo gaslighting tem sido usado para descrever uma postura bastante frequente no narcisista: a de culpar ou acusar o parceiro ou parceira de coisas pelas quais essa pessoa não tem responsabilidade, ou que nem aconteceram.

Com isso, vão fazendo com que a pessoa duvide de suas próprias percepções e julgamentos e se sinta “louca”.

4. Narcisismo “Duas caras”

Narcisistas podem apresentar-se gentis e agradáveis com os outros e em público, mas agir cruelmente e de maneira depreciativa com seu parceiro ou parceira a portas fechadas.

5. Isolamento do parceiro

Essa é outra forma de abuso psicológico.

Narcisistas podem tentar isolar você de amigos, familiares e outros contatos pessoais. Com isso, tentam ter controle total sobre você e sobre a relação.

A intenção é convencer o parceiro ou parceira a priorizá-los. Quando isso não acontece, o narcisista tenta fazer o outro se sentir culpado.


Se você se identificou com alguma destas características, vale a pena avaliar a saúde do seu relacionamento. Comece perguntando a si mesmo: suas necessidades e desejos estão sendo atendidos nessa relação? Essa pessoa faz você se sentir bem e contente consigo mesmo?  Você sente que mantém sua identidade e sua autonomia fora da relação? Essa pessoa assume a responsabilidade pelas próprias ações?

Se você responder “não” a pelo menos uma dessas perguntas, é recomendável repensar esse relacionamento. Lembre-se que um narcisista não está disposto a mudar, mesmo que as coisas não vão bem. É você que deve tomar essa decisão.

Para isso, é preciso manter em mente que você merece um relacionamento baseado no respeito mútuo, e alguém que esteja com você de maneira igualitária e colaborativa, não dominadora e punitiva.


VEJA TAMBÉM – CONTEÚDO RELACIONADO – NARCISISMO

https://rgpsicologia.blog/


ENTRE EM CONTATO!

Deixe uma resposta